NOSSO MODELO DE GESTÃO ESTÁ ORIENTADO PELAS BOAS PRÁTICAS DE GOVERNANÇA CORPORATIVA E DE GESTÃO DE RISCOS, COM FOCO NA TRANSPARÊNCIA, NA RESPONSABILIDADE PELOS RESULTADOS E NA DISPONIBILIZAÇÃO DE INFORMAÇÕES ADEQUADAS PARA A TOMADA DE DECISÃO.

Desta forma, desde o início de sua estruturação, a Midway S/A – C.F.I. busca continuamente estabelecer e aprimorar seus processos e controles internos que visam alcançar padrões cada vez mais elevados de exatidão e de integridade em seus registros e relatórios financeiros, garantindo total aderência às exigências estabelecidas pelo Banco Central do Brasil. 

A Midway S/A gerencia o risco através de uma abordagem holística para tomada de decisão. Segue abaixo um breve descritivo dos tipos de riscos: 

 

Risco Operacional

Conforme determinação do Banco  Central de Brasil, por meio da Resolução 3.380, Risco Operacional é a possibilidade de de perdas resultantes por falha, deficiência ou inadequação de processos internos, pessoas e sistemas, ou de eventos externos. Inclui o risco legal associado à inadequação ou deficiência em contratos firmados pela instituição, bem como a sanções em razão de descumprimento de dispositivos legais e a indenizações por danos a terceiros decorrentes das atividades desenvolvidas pela instituição. A Midway S/A implementou no segundo semestre de 2008 sua estrutura de Gerenciamento de Riscos Operacionais, de forma compatível com a natureza de suas operações e com o seu porte. A referida estrutura tem como objetivo: identificar, avaliar, monitorar e mitigar os riscos operacionais, baseada em instrumentos de gestão tais como: Políticas, Fluxogramas, Matriz de Riscos e Controles e Mapa de Riscos da Instituição.

 

Risco de Mercado

Conforme determinação do Banco Central do Brasil, por meio da resolução 3.464, a Sociedade implementou no segundo semestre de 2008, sua estrutura de Gerenciamento de Risco de Mercado. A referida estrutura tem como objetivo definir políticas, e estratégias de gestão de exposição ao risco de mercado, controlar e avaliar os níveis de exposição, bem como o índice de Basiléia e simular cenários de stress.

 

Risco de Crédito

Conforme determinação do Banco Central do Brasil, por meio da Resolução 3.721, Risco de Crédito define-se como a possibilidade de ocorrências de perdas associadas ao não cumprimento pelo tomador ou contraparte de suas respectivas obrigações financeiras nos termos pactuados, incluindo aquelas relativas à liquidação de instrumentos de derivativos, ao risco pais, à desvalorização do contrato de crédito decorrentes da deterioração na classificação de risco tomador, à redução de ganhos ou remunerações , a possibilidade de ocorrência de desembolsos para honrar avais, fianças, coobrigações, compromissos de créditos, a possibilidade de perdas associadas ou não ao cumprimento  de obrigações.

 

Risco de Liquidez

Conforme determinação do Banco Central do Brasil, por meio da Resolução 4.090, Risco de Liquidez define-se como a capacidade de uma Instituição de cumprir com seus compromissos financeiros nos respectivos  vencimentos. Risco de Liquidez, por sua vez, é a possibilidade de não ser capaz de honrar com estas obrigações , sem incorrer em perdas substanciais. A gestão de liquidez na Midway S/A define-se por um conjunto de processos que visam garantir sua capacidade de pagamento, monitorando diariamente a projeção de fluxos de caixa e seus descasamentos, realizando simulações com cenários de stress, atuando dentro dos limites estabelecidos internamente e dos requerimentos regulatórios. Estes limites operacionais levam em consideração os seguintes aspectos: composição dos ativos, contrapartes e alternativas de instrumentos de captação. 

Sistema de Informações de Crédito

O Sistema de Informações de Crédito, ou simplesmente SCR, é um sistema de registro e consulta administrado pelo Banco Central que monitora as operações e limites de crédito concedidos pelas instituições financeiras. Todo mês, as instituições financeiras reportam suas transações ao SCR como por exemplo: empréstimos, financiamentos, entre outros. Nós, da Midway Financeira, também fazemos esse envio para alimentar o SCR devido às normas estabelecidas pelo Banco Central. A informação enviada é de nossa responsabilidade. Por isso, em caso de dúvidas, entre em contato conosco para esclarecimentos pelos nossos Canais de Atendimento. Clique aqui e acesse.

Quando você adquire nosso cartão, você está adquirindo um produto financeiro que disponibiliza crédito. Consequentemente, nós também enviamos ao SCR as transações do seu Cartão.

Riachuelo conforme previsto no seu Contrato de Utilização.

Mas fique tranquilo! O SCR não é um cadastro restritivo. Nele constam todas as operações financeiras com e sem atraso adquiridas pelos nossos clientes. Ou seja, na maioria dos casos acaba sendo uma fonte de informação positiva, pois comprova a capacidade de pagamento e a pontualidade do cliente. O SCR preserva a privacidade do cliente e você pode ter acesso quando desejar para acompanhar as informações em seu nome. Para isso, entre em contato com o Banco Central.

 

Mais informações? Acesse www.bcb.gov.br

CANAL DE DENÚNCIA
ESPECÍFICO PARA CASOS DE ILICITUDES

Este canal é destinado ao atendimento da resolução 4567/17 (do artigo 2º) do Banco Central do Brasil. Preencha nosso formulário clicando aqui

IMPORTANTE: Esse canal não deve ser utilizado para comunicar reclamações de clientes sobre o cartão Riachuelo (compras, pagamentos, seguros, cadastro e etc), pois para essas finalidades existem canais específicos de atendimentos, clique aqui para consultar os telefones.