Midway Financeira

  • Diminuir tamanho da fonte
  • Aumentar tamanho da fonte
  • Imprimir esta página
  • Voltar à Página Anterior

Conheça a Midway

Governança Corporativa e Gerenciamento de Riscos

Nosso modelo de gestão está orientada pelas boas práticas de Governança Corporativa e de Gestão de Riscos, com foco na transparência, na responsabilidade pelos resultados e na disponibilização de informações adequadas para a tomada de decisão.

Dessa forma, desde o início de sua estruturação a Midway S/A - Crédito, Financiamento e Investimento busca continuamente estabelecer e aprimorar processos e controles internos que visam alcançar padrões cada vez mais elevados de exatidão e de integridade em seus registros e relatórios financeiros, garantindo total aderência às exigências estabelecidas por seus órgãos reguladores e aos padrões financeiros de mercado.

Risco Operacional
Conforme determinações do Banco Central do Brasil, por meio da Resolução 3.380/06, a Sociedade implementou no segundo semestre de 2008 sua estrutura de Gerenciamento de Risco Operacional, de forma compatível com a natureza de suas operações e com o seu porte. A referida estrutura tem como objetivo identificar, avaliar, monitorar e mitigar os riscos operacionais, baseada em instrumentos de gestão tais como: Fluxogramas, Matriz de Riscos e Controles e Mapa de Riscos da instituição. A metodologia adotada para a apuração da parcela de capital referente ao risco operacional é a "Abordagem Padronizada Alternativa".

Risco de Mercado
Conforme determinações do Banco Central do Brasil, por meio da Resolução 3.464/07, a Sociedade implementou, no segundo semestre de 2008, sua estrutura de Gerenciamento de Risco de Mercado. A referida estrutura tem como objetivo definir políticas e estratégias de gestão de exposição ao risco de mercado, controlar e avaliar os níveis de exposição, simular condições de estresse e gerar relatórios de posicionamento geral a diretoria.



Estrutura de Risco de Crédito

O Banco Central do Brasil torna público, através da Resolução nº 3.721 de 30/04/09, que o Conselho Monetário Nacional determinou que as instituições financeiras e demais instituições autorizadas a funcionar pelo Banco Central do Brasil devem implementar a estrutura de gerenciamento de risco de crédito.

Define-se o risco de crédito como a possibilidade de ocorrência de perdas associadas ao não cumprimento pelo tomador ou contraparte de suas respectivas obrigações financeiras nos termos pactuados, incluindo aquelas relativas à liquidação de instrumentos de derivativos, ao risco país, à desvalorização de contrato de crédito decorrente da deterioração na classificação de risco do tomador, à redução de ganhos ou remunerações, a possibilidade de ocorrência de desembolsos para honrar avais, fianças, coobrigações, compromissos de créditos, a possibilidade de perdas associadas ao não cumprimento de obrigações financeiras nos termos pactuados por parte intermediadora ou conveniente de operações de crédito, às vantagens concedidas na renegociação e aos custos de recuperação.

Os processos, metodologias e ferramentas utilizadas para a gestão do Risco de Crédito estão detalhados abaixo, mas cujos macro-ciclos podem ser assim descritos:



 

IDENTIFICAÇÃO (CADASTRO) DO CLIENTE

O cliente preenche sua Proposta de Crédito, mediante o fornecimento de suas informações pessoais e socioeconômicas, além de apresentação de documentos que comprovem:
Preenchido a Proposta de Crédito, os documentos apresentados pelo cliente são "digitalizados" e passam a fazer parte de seu cadastro, assim como ficam disponíveis para consultas "on-line";

Além da digitalização de documentos, também é feita a captura de foto colorida do cliente, e;
Captura de Biometria da impressão digital - esta a ser utilizada nos processos seguintes de autenticação nas transações de compra, saques, empréstimos e contratação de seguros.

AVALIAÇÃO DO RISCO

É feita consulta automática em alguma Bureau de Crédito, para identificar eventual restrição de crédito. Em caso negativo, a proposta é submetida ao nosso modelo de Credit Scoring para mensurar o risco do proponente. Após esse passo é dado início a análise de nossa Mesa de Crédito que é composta por uma equipe de especialistas em crédito treinados para atuar rapidamente nos processos de verificação da veracidade e coerência das informações prestadas pelo "cliente"; sua idoneidade; identificação de tentativas de fraudes, inclusive ideológicas avaliando as características dos documentos apresentados;

CONCESSÃO DO CRÉDITO

Não havendo ressalvas, o cadastro é devolvido à loja para conclusão do processo, momento no qual é novamente submetido ao Credit Scoring para atribuição de Limite de Crédito,

MONITORAMENTO

O processo consiste em monitorar o comportamento do cliente no que diz respeito aos seus hábitos de compras e pagamentos, mediante o uso de ferramenta estatística.

PREVENÇÃO A FRAUDES

O monitoramento das transações dá-se por intermédio de ferramental específico destinado à prevenção e detecção de fraudes, assim como eventual mudança dos hábitos e comportamento de consumo dos clientes.

 


Copyright © 2012 Midway. Todos os direitos reservados. Política de Privacidade.

Think4